Vídeos

Loading...

terça-feira, 20 de outubro de 2009

Hoje

Hoje eu te conheço.
Meio que sem jeito, talvez pelo destino?!
Ainda ao certo não sei
Mas uma coisa eu posso afirmar
Ao te ver meu coração apenas consegue anular minha racionalidade
E de forma estranha, estatizado fico no ar
Pois sim, sim hoje eu te conheço.
Hoje me lembro.

Ao partir, meu coração em pranto se arrepende,
Arrepende-se de não ter dado a oportunidade,
Oportunidade para minha racionalidade expressar-se.
Mas apesar de tudo hoje eu me lembro que te conheci.
Hoje eu confesso.

Não consigo mais agüentar essa amargura em meu peito,
Eis que hoje eu confesso.
Sua presença para mim é mais do que necessária,
É mais que essencial, é indispensável,
Sua presença é vital.
Hoje te odeio.

Hoje meu coração liberta minha racionalidade,
Imaginava que era isso que eu queria,
Mas acompanhando meus pensamentos vieram as frustrações,
“Por que é tão difícil amar sem ser amado?!”
“Por que a distância insiste em atrapalhar?!”
Talvez seja porque assim é o que você deseja.
Por isso hoje eu te odeio.
Hoje me odeio.

Percebi que meu coração e minha racionalidade apenas brincam em meu ser,
Brincam para que eu possa descobrir que na verdade te amo,
Amo racionalmente, amo sentimentalmente, amo você.
Percebo também o quão bom é lhe amar, e o quanto desejo que isso seja eterno.
Por isso, hoje eu me odeio por ter te odiado.
Hoje entristeço.

Sua falta é a cada dia mais evidente em minha face,
Difícil de suportar a dor, estou sendo forte, estou lutando,
Mas confesso que às vezes penso em desistir,
Desistir de minha vida e não de seu amor.
Hoje entristeço, pois sua voz eu não ouço.
Hoje me alegro.

Minha esperança hoje volta a brilhar,
Hoje me alegro, pois embora fisicamente comigo você não possa estar,
Em meus pensamentos você abita,
E assim tenho a esperança que algum dia esse meu sonho
Torne-se realidade.
Junto de ti espero não mais sonhar, mas sim realizar.
Hoje te desejo.

Hoje te desejo, te desejo como um beija-flor que anseia pelo néctar das flores.
O meu amor vive dentro de um casulo, esperando o seu calor, os seus cuidados,
Para que possa evoluir e continuar crescendo fora do casulo, dentro de seu coração.
Minha alma grita a cada minuto, “me liberte desta cadeia”, e lhe peço me liberte desta cadeia,
Cadeia a qual apenas você tem a chave, chave a qual se denomina “carinho”.
Por favor, me liberte antes que esse meu desejo corrompa minha alma.
Hoje chega ao fim.

Quando menos esperava ele chegou, o fim desta minha tragédia ou comédia,
Novamente o certo não sei, deixo para que você decida.
Creio que agora muitas coisas fazem sentido, “nada dura para sempre”,
É pelo menos o que dizem, parece que esta é a verdade, pois hoje chegou o meu fim.
Hoje enxerguei a verdade.

Após o fim pude provar que sim, existem coisas que duram para sempre.
Mesmo onde estou que nem direito sei o que realmente é.
Os sentimentos são os mesmos
A lembrança, a confissão, o ódio, a tristeza, a alegria, o desejo, enfim o fim.
Sempre.

O “hoje” hoje não existe mais, agora tenho o sempre em meus pensamentos.Sempre me lembrarei,
Sempre odiarei,
Sempre me alegrarei,
Sempre desejarei,
Sempre lhe amarei. . .

Um comentário:

Amauri disse...

*-*-*-*-*
eu q fizzz xD
amoo tu manenha ^^